The Debrif entrevista Nick Jonas

The Debrif entrevista Nick Jonas

Publicado dia 11 / 03 por Daniela

As coisas não começaram bem quando fui entrevistar Nick Jonas na semana passada. A entrevista foi em um hotel muito chique, e quando eu entrei e disse a recepção que eu estava lá para uma entrevista, me perguntaram em qual departamento do hotel eu iria entrevistar. Legal.. Isso é o quanto eu pertenço à Mayfair.

De qualquer forma, finalmente eu encontrei Nick escondido na parte de trás do bar, amigável, mas um pouco sonolento (este era o dia depois do Brits, depois que todo mundo na indústria da música está mortalmente de ressaca, de modo que estar um pouco sonolento é totalmente perdoável).

Definitivamente, Nick está marcando no radar aqui no Reino Unido, mas é nos Estados Unidos que sua fama atinge altos níveis – uma vez que 1/3 do supergrupo da Disney, Jonas Brothers, está liderando por contra própria com seu hit Jealous. Nós conversamos com ele sobre os britânicos, o medo de voar e sobre  a União Estudantil de Oxford.

The Debrief: Olá, Nick Jonas!

Nick Jonas: Olá.

DB: Será que os americanos sabem que o Brits Awards existe?

NJ: Sim, até um determinado ponto. Pra mim, foi a primeira vez. Normalmente é a imprensa que fala sobre isso, mas sem muito foco. Contudo, eu tive uma ótima experiência.

DB: Foi estranho ir a uma premiação onde todo mundo ficou muito doido? Em relação ao Grammy’s, eu estaria completamente deslocado.

NJ: É realmente uma vibe legal! Eu sinto que as premiações norte-americanos podem ser um pouco mais sérias. E isso não é apenas por causa do álcool.

DB: Você foi pra alguma “afterparty” impressionante ?

NJ: Eu fui na da Universal, mas eu tinha que sair cedo por causa do show em Grimshaw, então fui para a cama bem cedo, na verdade. Fui para a cama às 1:30 ou 2:00.

DB: Isso é muito bom para os britânicos …

NJ: Isso é o que eu estou ouvindo de todos.

DB: Quando você vai voltar para a América?

NJ: Amanhã de manhã. Eu estava aqui toda a semana passada dando autógrafos e outras coisas, e depois fui para Nova York passar um dia e então voltei pra passar esta semana aqui.

DB: Como você voa tanto? Eu odeio voar!

NJ: Eu também tenho medo de voar. Pois é.

DB: Sério? Mas você faz isso o tempo todo!

NJ: Eu sei. Eu tive que encontrar uma maneira de conseguir.

DB: Qual foi? Por favor, me diga, pois eu preciso de ajuda!

NJ: Apenas durma. Eu basicamente fico acordado até chegar no avião para que eu possa dormir durante todo o vôo.

DB: O que é que você não gosta? A decolagem, o pouso ou é a coisa toda?

NJ: Turbulência realmente me dá ansiedade e eu acho que é a coisa toda de não estar no controle.

DB: OMG, Nick Jonas, é exatamente a mesma coisa comigo!

NJ: Se for um carro e eu estou dirigindo, eu sei que posso fazer alguma coisa. Mas, com um avião, está fora do meu alcance.

DB: Eu sinto muito por você. Então, você aproveitou sua temporada aqui em nosso país? (Inglaterra)

NJ: Sim, eu amo vim pra cá. Passei um verão aqui alguns anos atrás, na verdade no West End, fazendo Les Mis. 

DB: Les Mis é o meu musical favorito. Uma vez eu vi Jon do SClub7 interpretar Marius, mas senti que poderia ter sido melhor. Qual é a sua musica favorita?

NJ: Eu tenho algumas favoritas. Eu gosto do monologo quando Val Jean basicamente decide quem ele vai se tornar. Eu amo Empty Chairs Little Fall Of Rain.

DB: Você amou o filme?

NJ: Amei. Eu achei brilhante. Vários amigos meus amaram também…

DB: Então, na semana passada, você fez o seu discurso na Oxford Student Union, era assustador falar com tantas pessoas estupidamente inteligentes?

NJ: Sim. Até um certo ponto. Eu meio que preparei o palco antes de começar minha apresentação sobre o fato d’eu ser um músico e ator, e não necessariamente um orador público. E que na verdade eu sou assim como eles, que saio por ai compartilhando minha história, desse modo conseguir tirar um pouco da pressão.

DB: Eu assisti ao vídeo e você teve a confiança de um locutor experiente do TED – como você fez isso?

NJ: Tenho falado na frente das pessoas por um bom tempo agora, apenas porque… Eu fico muito “politico” quando se trata da consciência sobre a diabetes e sobre outras coisas que eu costumava me interessar quando era mais novo, então, eu meio que tive que descobrir isso rapidamente e eu acredito que quando se tira a pressão de si mesmo, as coisas ficam mais fáceis.

DB: No seu discurso você também falou que nesse mês só passou 4 horas com sua namorada.

NJ: Eu acho que a única coisa que realmente funcionou com a gente foi ser transparente um com o outro sobre nossos horários, e fazer o tempo em que nós precisamos nos falar, tão bom quanto pudermos. E ser de fato compreensível da melhor forma possível. Parece mais fácil na fala do que na prática, mas ajuda.

DB: Verdade. Agora, você se apresentou para todos os presidentes que governaram desde que nasceu. Qual deles é seu favorito? Eu amo Bill Clinton.

NJ: Ele foi incrível. Eu acho que depois que me apresentei pra ele e sua mulher, em sentei com eles e ficamos conversando por 1 hora, mais ou menos. Foi maravilhoso. E depois, a família Bush foi muito legal também. Minha família estava conosco na maioria das vezes. E as filhas do presidente Obama são grandes fãs então, cantei pra elas várias vezes e, na verdade, eu estava com meus irmão na Casa Branca na noite em que foi inaugurada, e eles fizeram uma caçada na casa para as meninas e nós nos escondemos no ultimo quarto. Nós éramos o prêmio.

DB: Como assim? Que demais!

NJ: É! E ai nós cantamos algumas musicas pra elas… Foi bom.

DB: Elas surtaram?

NJ: Sim, elas surtaram.

DB: Falando de presidentes, você gosta de House of Cards? (Viaje no tempo, se preferir – este foi o dia antes da terceira temporada ser lançada)

NJ: House of Cards. Estou ansioso para assistir, você não faz ideia. Eu tenho dois dias raros na agenda essa semana, fora o fim de semana, especificamente pra assistir House of Cards.

DB: Você acha que consegue terminar tudo em dois dias?

NJ: Sim, sim. Vou virar a noite vendo isso.

DB: Você quer dizer sem comer e sem dormir?

NJ: São o quê, 33 episódios? Eu serei capaz de passar por isso durante 2, 3 dias, se eu começar às 13h e for até 1h, cada dia.

DB: Isso é fantástico. Checado.

NJ: Concluído.

DB: Ei. O que seus pais disseram sobre uma certa sessão de fotos suas, meses atrás?

NJ: Eles lidaram bem com isso! Eu enviava algumas fotos para meu pai conforme íamos tirando-as e ele disse “hahah você sabe de onde CONSEGUIU isso, né?”. Ele ficou orgulhoso. E foi tudo bem divertido e eles ficaram tranquilos. Meus irmãos que não ligaram muito, foi engraçado. Mas foi tudo de bom humor. Com estilo.

Nick Jonas, nós queremos conhecer seu pai!

Publicado dia: 11 / 03

Escrito Por: Daniela

Nas Categorias: Entrevista

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.