Nick, Joe e Kevin falam sobre as músicas do álbum “Jonas Brothers”

Nick, Joe e Kevin falam sobre as músicas do álbum “Jonas Brothers”

Publicado dia 07 / 08 por Beatriz

Em comemoração aos 10 anos do álbum intitulado “Jonas Brothers” – o primeiro com a gravadora Hollywood Records -, a J-14 Magazine está comemorando com uma semana inteira de Jonas Brothers para seus leitores e nós não podíamos estar mais felizes. Eles resgataram uma entrevista exclusiva que os irmãos fizeram em 2007 para sua edição da ‘Life Story’ em que contaram o significado por trás de suas músicas.

Embora tenham coisas boas a dizer sobre a sua experiência com a Columbia Records no seu primeiro CD, os Jonas Brothers admitem que eles se sentem muito mais em casa na Hollywood Records, onde eles divulgaram o seu auto-titulado segundo álbum, como Kevin explica, todo o processo em si era diferente entre os discos um e dois.

“A primeira música nos levou, como, um ano e meio pra fazer”, diz Kevin. “O segundo levou 21 dias, inclusive nos fins de semana. Foi uma das melhores experiências. Nós estávamos lá gravando e envolvidos desde a primeira  batida do tambor e a primeira vez que algo foi colocado em fita, até o final. Do início ao fim foi uma experiência incrível “.

“S.O.S”

Nick Jonas: Uma música que escrevi sobre algumas experiências pessoais; as coisas que eu atravessei foram um pouco difíceis, mas tudo funcionou. Foi muito legal que eu consegui escrever a música, voltei ao que aconteceu e acabei muito rapidamente. Eu sempre escrevo melhores músicas quando eu tenho uma forte inspiração para elas, e para essa música eu realmente tive uma forte inspiração.
Kevin Jonas: Minha música favorita no álbum. Nicholas escreveu isso sozinho. Ele passou por uma noite ruim e teve um tempo difícil, e ele acabou colocando isso nesta música. É muito dançante, tem uma batida divertida e é um bom momento.
Joe Jonas: Nós amamos a música dançante e ficamos felizes por podermos colocar isso em uma música. É uma música sobre a forma de ser desprezado por uma menina – digamos que ela não aparece para jantar ou não liga para você – e dói mais do que ela sabe. Soa pesado, mas é otimista.
“Hold On”
NJ: Essa foi uma das primeiras músicas que escrevemos para o novo álbum. É apenas uma música muito boa, as pessoas realmente gostam e é uma boa música de arena rock que as pessoas ficam loucas quando ouvem.
KJ:Este foi o primeiro single do álbum, e acho que foi a primeira música que realmente capturou a transição do primeiro álbum para este. Primeiro, havia “Kids Of The Future” – essa é uma música realmente evolutiva -, mas essa era a música que escrevemos, e as pessoas ouviram o que queríamos dizer.
JJ: Você poderia estar em qualquer situação, mas você está persistindo porque você não quer desistir do amor. Digamos que você está em uma situação terrível, você sempre pode encontrar a luz se você olhar o suficiente.
“Goodnight and Goodbye”
KJ: Uma música incrível. É uma música de separação que definitivamente queríamos colocar lá. Na verdade, Nick disse que é melhor quando quer terminar com uma garota, ele só quer dizer: “Paz. Eu estou fora daqui.” Então a música captura esse momento quando terminou com um relacionamento louco.
JJ: Uma música maravilhosa e divertida. Definitivamente, a música mais musical que temos no álbum com tudo que está acontecendo. Nós escrevemos isso tão rápido e passamos um ótimo momento. Foi uma experiência louca no estúdio escrevê-lo porque houve muita bateria e guitarra.
NJ: Eu acho que essa é uma música boa. É algo que todos atravessam quando estão passando por uma separação e você está apenas dizendo adeus e se preparando para seguir em frente.
“That’s Just The Way We Roll”
NJ: Apenas uma música legal sobre sair com seus amigos e se divertir. É praticamente a música-tema da nossa vida. Eu acho que todo mundo tem algumas vezes em que eles precisam ficar um tanto loucos, e é por isso que essa música é sobre isso.
KJ: Uma música muito divertida, extrovertida e estranha com letra esquita. Quero dizer, “Há uma baleia na piscina com minha mãe?” Nós falamos, como, “O que é isso?” Definitivamente, um verão, uma música louca.
JJ: Outro tipo de música como”Year 3000″ que escrevemos. Todo mundo tem sonhos e coisas assim, e é engraçado. Esta música nos permitiu ficar loucos.
“Hello Beautiful”
NJ: Uma música que escrevemos enquanto estávamos na estrada. É também sobre experiências pessoais, e acho que a gente transformou-a em uma boa música.
KJ: Quando escrevemos isso, sabíamos que ficaria acústico. Foi bom ser dessa maneira, e as meninas realmente parecem gostar.
JJ: É similar com “Please Be Mine”. É uma música acústica e é uma onde a gente tocou a vida, simplesmente. Nós a escrevemos em turnê e trata-se de perder uma garota enquanto está em turnê e tudo o que você quer é entrar em um avião e voar para ela.
“Still in love with you”
JJ: Este é sobre uma separação, mas você ainda sente sentimentos por essa pessoa. Mesmo quando eles podem ter se mudado, você ainda está preso nessa situação lembrando quando tudo foi divertido.
KJ: Esta é uma música incrível. Enquanto estávamos gravando outra música, começamos a escrever essa. Encontramos o nosso nicho e realmente fomos para outro lugar com esta música. Nós queríamos falar sobre como essa menina partiu e ela quer sair da sua vida, mas você ainda está apaixonado por ela, você não consegue superá-la e você quer que ela  realmente volte. Todos nós sentimos dessa maneira antes e queríamos escrever uma música sobre isso.
NJ: Uma das minhas músicas favoritas que gravamos. É puramente sobre quando você rompe com alguém, você acha que você ainda está apaixonado por essa pessoa e quer voltar com ela.
“Australia”
NJ: Foi o tipo de música engraçada que queríamos escrever, como o título, diz, sobre a Austrália. Originalmente, nosso pai disse: “Você vai ter que reescrever isso para torná-lo mais neutra”, mas nosso cara de A&R era mais, como, “eu amo essa coisa toda da Austrália. Eu quero manter isso”, o que foi ótimo para a gente porque achamos que ficou muito bom.
JJ: Nós amamos os sotaques australianos – especialmente eu, e se uma menina tem um sotaque (não importa qual tipo), eu provavelmente estaria apaixonada por ela.
KJ: Queríamos escrever algo obscuro e divertido, e essa música realmente encontrou seu caminho em nossos corações e nós realmente adoramos. Todos nós amamos sotaques e sempre quisemos ir para a Austrália, então é uma música engraçada e a batida é incrível. Tem um solo de guitarra rasgando.
“Games”
NJ: Esta foi uma música que escrevemos com três membros da banda, e é muito boa. No estúdio, estávamos gravando isso e aquele tipo Reggae-ish do The Police estava lá. A música foi realmente inspirada pela [banda] The Police. Queríamos fazer essa música um pouco diferente do resto do álbum. Nós estávamos ouvindo algumas músicas do The Police e dissemos: “Vamos fazer isso assim”. Então, gravamos e adicionamos essa vibração de Reggae.
KJ: Nós escrevemos isso em nossa primeira turnê com Jesse McCartney, dois anos e meio atrás. Nós o escrevemos com nossa banda e é uma música realmente incrível. Tivemos um bom momento para fazê-lo.
JJ: Foi uma música divertida de gravar com bastante Reggae nela.
“When You Look At Me In The Eyes”
NJ: Isso foi escrito há muito tempo, originalmente para o meu álbum solo. Mas, como isso não aconteceu, voltamos a trabalhar para que melhor se adequasse ao nosso som. Uma música realmente grande e as pessoas parecem adorar.
KJ: Esta é uma das músicas que escrevemos muito cedo. Nós estávamos trabalhando com John Fields e ele é conhecido por grandes baladas, e funcionou tão bem que sabíamos que devíamos tê-la no álbum, não importava o que.
JJ: É uma música sobre o que acontece quando uma garota te olha nos olhos e você só sabe que tudo vai ficar bem. É um sentimento incrível.
“Inseparable”
NJ: Apenas uma música realmente, muito boa. Eu acho que todos de vez em quando têm esses relacionamentos de longa distância, e é realmente sobre o que é essa música: prometendo fazer qualquer coisa para resolver tudo.
KJ: Uma música de amor energética e diz que, embora eu esteja longe de você, você deve saber que eu realmente me importo com você e eu quero que você esteja aqui comigo.
JJ: Uma das músicas mais rocks do disco, e é uma canção sobre estar a uma distância de milhares de quilômetros daquela pessoa, quem quer que seja, e não há nada que possa quebrá-las. É o amor que conquista o tipo de distância.
“Just Friends”
NJ: Eu sei que eu disse isso muitas vezes, mas é uma das minhas músicas favoritas também. É uma canção muito boa sobre esse grupo de amigos, onde há um cara e uma garota que são apenas bons amigos, mas um deles realmente está apaixonado pelo amigo, mas nunca pode admitir, porque seria estranho. Mas eles sempre sonham em ter aquela vida no futuro onde estão juntos e apaixonados. É uma música bastante legal e acho que as pessoas realmente se conectam, porque todos tiveram esse tipo de pessoa em suas vidas.
KJ: Nós escrevemos essa música sobre crescer, sabendo que você está apaixonado por alguém, mas também percebendo que você nunca estará em um relacionamento, mas um dia acontece e você sabe que deveria ser.
JJ: Você está carregando um amor secreto por um amigo e você age como se tudo fosse legal, mesmo que não seja.
“Hollywood”
KJ: Para ser sincero, essa música foi inspirada pelo fato de que estávamos indo para um novo passo e foi o início de um novo capítulo na vida dos Jonas Brothers.
NJ: Esta foi uma música que escrevemos depois do “Year 3000” que começou bem em todos os lugares. Nós finalmente encontramos algum lugar que pertençamos aqui à Hollywood Records, o que é uma coisa muito legal.
JJ: Nós a escrevemos sobre nosso novo rótulo, e era sobre nossa nova situação, a transição de Columbia Records para a Hollywood Records.
“Kids of the Future”
NJ: Uma música originalmente realizada por Kim Wildes como “Kids Of America”. Nós o revimos para o CD da banda sonora Meet The Robinsons. Nós a reformulamos para “Kids Of The Future” para se encaixar mais no filme, e foi apenas uma música muito legal e divertida. Abrimos nosso show com ela agora e as pessoas realmente adoram.
JJ: Ela definitivamente nos faz feliz que um dia você possa passar pela biblioteca da Disney e encontrar essa música lá.
KJ: Definitivamente, um grande passo para nós. Nós adoramos e achamos que o vídeo da música é incrível e que as pessoas realmente se conectaram conosco.
Fonte.

Publicado dia: 07 / 08

Escrito Por: Beatriz

Nas Categorias: Entrevista

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.

Notice: Undefined index: efbl_enable_popup in /home/nickjbr/public_html/wp-content/plugins/easy-facebook-likebox/public/easy-facebook-likebox.php on line 379

Notice: Undefined index: efbl_enable_popup in /home/nickjbr/public_html/wp-content/plugins/easy-facebook-likebox/public/easy-facebook-likebox.php on line 379