Byron Balasco e Nick Jonas falam sobre destino de Nate em Kingdom

Byron Balasco e Nick Jonas falam sobre destino de Nate em Kingdom

Publicado dia 03 / 08 por Beatriz

Ontem (2), foi o episódio final da terceira e última temporada de Kingdom e o criador da série Byron Balasco e Nick Jonas falaram um pouco ao Entertainment sobre o destino de Nate – personagem de Nick Jonas – na série.

Resumo do episódio – contém spoilers – 

Por três temporadas, Kingdom contou a história de Alvey Kulina (Frank Grillo), um lutador e treinador de MMA, cuja academia era o ponto focal de cada personagem no drama propenso à violência. Mas a maior luta de Alvey foi ser pai para Jay (Jonathan Tucker) e Nate (Nick Jonas) – uma luta que culminou com ele, perdendo seu filho mais novo.

No penúltimo episódio da série, Nate finalmente disse para seu pai que era gay, mas quando Alvey reagiu à revelação com raiva do filho, aconteceu uma série de eventos que acabou com um Nate muito chateado lutando contra um bouncer (pessoa contratada para expulsar encrenqueiros de bares) e sendo baleado. O final da série revelou que Nate realmente morreu do ferimento da bala.

“Era importante que sentíssemos como um desses acidentes ou momentos de violência que Nate teve em sua história resultou em conseqüências que se tornaram muito reais muito rápido”, diz Jonas à EW exclusivamente. Adiciona o criador da série Byron Balasco: “Eu queria que houvesse conseqüências reais para Alvey em termos dos erros que ele cometia como pai e como homem. Você tem que estar atento à maneira como você trata os que ama, porque nem sempre tem a chance de voltar atrás e consertar isso”.

A decisão de matar Nate ocorreu quando Balasco estava traçando a terceira temporada (que, na época, ele não percebeu que seria a última da série). Quando ele trouxe a idéia para Nick, o ator disse que sabia que era o tipo de história que “elevaria tudo” na série. Tudo o que restava nesse ponto era descobrir como a morte aconteceria e, finalmente, Balasco decidiu coloca-la ao momento em que Nate finalmente disse a seu pai a verdade para ressaltar que nunca tinham aprendido a se comunicar.

“Eu queria uma queda de emoções que reunisse todas as coisas que afastavam do controle de nossos personagens”, diz Balasco. “Eu não queria que sua morte ficasse coberta de qualquer tipo de vergonha. Não é sobre Nate ser gay; É mais sobre a incapacidade desses dois homens entenderem-se e serem honestos com a forma de como eles se sentem um com o outro”.

Mas isso não quer dizer que a interação de Nate com seu pai tenha sido negativa.

“O que eu tentei jogar na parte central da raiva de Alvey não aceitando imediatamente foi que também houve uma liberdade para Nate”, diz Jonas. “Eu acho que, em meio a essa raiva e turbilhão de emoções que ele sentia, houve uma libertação para ele, finalmente, ser totalmente autêntico com seu pai. Por mais difícil que isso seja, acho que é uma coisa muito real. Quando você é totalmente autêntico, você pode estar em paz um pouco”.

Então Nate morre, em muitos aspectos, defendendo essa autenticidade, lutando fisicamente contra seu pai por não aceitá-lo.

Como diz Balasco, nesse momento, Nate “finalmente ligou para [Alvey]. Nate sempre foi mais indulgente com Alvey do que Jay, mas a verdade é que era a auto-preservação. Quando chegou a isso, acho que ele estava realmente chateado que seu pai nem percebeu o que estava acontecendo”.

As conseqüências da morte de Nate resultaram no momento mais emotivo da série, e, adequadamente, é a última. “O último tiro, onde estamos olhando para Alvey e depois vemos no seu rosto, eu disse: “Realmente parece que podemos acabar de terminar a série “, diz Balasco.

“Eu não sei se eu teria terminado de outra maneira, para ser honesto. O único arrependimento por não voltarmos, além de amar fazer o show, é que eu quero que as pessoas saibam que os Kulinas estão sobrevivendo lá no mundo de uma maneira ou de outra”.

Fonte.

 

Publicado dia: 03 / 08

Escrito Por: Beatriz

Nas Categorias: Entrevista

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.

Notice: Undefined index: efbl_enable_popup in /home/nickjbr/public_html/wp-content/plugins/easy-facebook-likebox/public/easy-facebook-likebox.php on line 379

Notice: Undefined index: efbl_enable_popup in /home/nickjbr/public_html/wp-content/plugins/easy-facebook-likebox/public/easy-facebook-likebox.php on line 379